6 Razões Para Não Abandonar a Pregação Expositiva

D. A. Carson | February 27, 2015


O teólogo puritano William Perkins escreveu que a pregação “tem quatro grandes princípios: ler o texto claramente, a partir das Escrituras canônicas; dar-lhe sentido e compreensão de acordo com a própria Escritura; coletar alguns pontos proveitosos ​​de doutrina fora do seu sentido natural; e aplicar, se você tem o dom, as doutrinas para a vida e as ações dos homens em um discurso simples e claro. “


Há algo refrescantemente simples sobre essa descrição. Nosso objetivo como pregadores não é ser o estudioso mais erudito da nossa época. Nosso objetivo não é o de animar e divertir. Nosso objetivo não é construir uma igreja grande.


Nosso objetivo é levar o texto sagrado, explicar o que significa, ligá-lo às outras escrituras para que as pessoas possam ver o todo um pouco melhor e aplicá-lo à vida para que ele fira e cure, instrua e edifique. Que melhor maneira de alcançar este objetivo do que através da pregação expositiva?


Benefícios da Exposição

Alguns usam a categoria “pregação expositiva” para toda pregação que é fiel às Escrituras. Distingo a pregação expositiva da pregação tópica, da pregação textual e outras, porque o sermão expositivo deve ser controlado por um texto, ou textos, das Escrituras…


To read the rest of this article, visit http://www.thegospelcoalition.org/coalicion/article/6-razoes-para-naeo-abandonar-a-pregacaeo-expositiva.