A exegese tem conseqüências

Anthony Carter | March 14, 2016


Idéias têm consequências. Desde os primórdios da filosofia ocidental, temos testemunhado o que há de bom, de mau e de feio neste axioma. Desde a influência de John Locke sobre os fundadores dos Estados Unidos, aos resultados desastrosos da influência de Karl Marx na Rússia comunista e Friedrich Nietzsche na Alemanha de Hitler, dificilmente pode-se argumentar que as idéias não têm consequências. No entanto, nāo só as ideias têm consequências, a exegese também as tem.


O perigo de interpretação errônea das Escrituras não é algo novo em nossos dias. O apóstolo Paulo instruiu um Timóteo jovem: “Procura apresentar-te diante de Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.” (2 Timóteo 2.15) Há uma maneira correta e uma maneira errada de se lidar com a Palavra de Deus. Infelizmente, a nossa época continua a estar repleta daqueles que poderāo ser envergonhados por terem utilizado mal a Palavra da Verdade.


Tomemos, por exemplo, Marcos 16.17-18:


E estes sinais acompanharão aos que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e…


To read the rest of this article, visit http://www.thegospelcoalition.org/pt/article/a-exegese-tem-consequeencias.