C.S. Lewis e a Arte de Discordar

Michael Ward | March 24, 2017


28 de dezembro de 2016

Como membro docente de uma das faculdades da Universidade de Oxford, tenho a responsabilidade de ser consultor sênior (supervisor) de duas sociedades geridas por estudantes, a C.S. Lewis Society, um grupo de discussão literária e teológica, e a Oxford Students for Life (Alunos pela Vida), um grupo que tem como objetivo promover uma cultura na qual nascituros, deficientes, doentes terminais, e outras minorias vulneráveis têm um lugar.

Nos últimos anos, o grupo pró-vida descobriu o quão profundamente as pessoas em Oxford discordam não só de seu ponto de vista, mas até mesmo sobre o seu direito de existir e realizar reuniões. Numa ocasião, o grupo teve a permissão para sediar um debate sobre o aborto rescindida com apenas algumas horas de antecedência, por causa de uma ameaça de perturbação dos estudantes que se opunham a que sua faculdade sediasse tal discussão.

Noutra ocasião, a oposição foi mais sutil. Fomos interrompidos em meio a uma reunião e aconselhados por um funcionário da faculdade a fechar as cortinas, para que a mulher membro do Parlamento que nos falava sobre o aborto seletivo de gênero, nāo pudesse se vista do pátio. Nossos oponentes fora da sala sentiam que…


To read the rest of this article, visit http://www.thegospelcoalition.org/pt/article/c.s.-lewis-e-a-arte-de-discordar.