Confie Mais em Deus do Que na Tecnologia Médica

Robert Cutillo | May 19, 2017


A paciente, uma mulher idosa que vinha de outro país para passar um longo tempo com a família, sentia dor na perna havia vários meses. Uma noite, a dor ficou insuportável e a família a levou para o pronto-socorro. O médico, querendo investigar se a dor era causada por um nervo comprimido nas costas, pediu uma tomografia. As imagens poderosas que investigaram seu corpo não revelaram nada de anormal nas costas, mas viram algo em um lugar completamente diferente. Embora os achados (chamados de “incidentalomas”) fossem pequenos e não específicos, a palavra “anormal” apareceu no laudo. Nessas situações, o temor por algo ruim pode ser gerado pelo médico, pelo paciente ou por ambos. Neste caso, foi o sistema médico quem reagiu com medo, o que, no fim, levou a três exames adicionais e a uma dolorosa biópsia, antes de se certificarem de que não era nada grave.

Além dos milhares de dólares gastos para confirmar o “normal”, outro infortúnio deste caso, causado pelo excesso de cuidado, foi a queixa inicial da paciente. Na busca por um laudo que atestasse um resultado normal, a dor contínua da paciente foi completamente negligenciada. Sua reação final ao sistema médico de alta tecnologia revelou…


To read the rest of this article, visit http://www.thegospelcoalition.org/pt/article/confie-mais-em-deus-do-que-na-tecnologia-medica.