Criar Filhos: A Feliz Impossibilidade

Paul Tripp | August 16, 2015



Criar Filhos: A Feliz Impossibilidade

Eram onze horas em um domingo à noite, e eu estava saindo do estacionamento do mercado exausto e sobrecarregado. Depois de termos colocado nossos quatro filhos para dormir, mais tarde do que havíamos planejado, Luella descobriu que não tínhamos nada em casa para embalar para o almoço do dia seguinte. Com uma atitude que não poderia ser descrita como alegria, eu entrei no carro e fui em uma jornada tardia em busca de comida. Enquanto eu esperava o sinal abrir para que eu pudesse sair do estacionamento e ir para casa, a ficha caiu. Parecia que eu tinha sido encarregado de um trabalho impossível de se realizar; eu havia sido escolhido para ser o pai de quatro filhos.

É humilhante e um pouco embaraçoso admitir, mas eu fiquei sentado no meu carro sonhando com como seria ser solteiro. Não, eu não queria realmente abandonar a Luella e os meus filhos, mas criar filhos parecia impraticável naquele ponto. Senti como se eu não tivesse mais nada para enfrentar o próximo dia de mil brigas entre irmãos, mil confrontos de autoridade, mil lembretes, mil advertências, mil correções, mil momentos de disciplina, mil explicações, mil vezes falando sobre…


To read the rest of this article, visit http://thegospelcoalition.org/pt/article/criar-filhos-a-feliz-impossibilidade.