Deserto, Adoração, Traição e Deus

John Piper | February 7, 2017


Salmo de Davi, quando estava no deserto de Judá.

Ó Deus, tu és o meu Deus forte; eu te busco ansiosamente; a minha alma tem sede de ti; meu corpo te almeja, como terra árida, exausta, sem água. Assim, eu te contemplo no santuário, para ver a tua força e a tua glória. Porque a tua graça é melhor do que a vida; os meus lábios te louvam. (Salmo 63.1-3)

O salmo foi escrito por Davi, quando ele era rei (v. 1 e 11). A situação é que alguém estava procurando destruir sua vida (v. 9). Isso corresponde ao tempo em que Absalão, seu próprio filho, levou-o a sair de Jerusalém (2 Samuel 15.23). Coloque-se no lugar de Davi. Seu filho não é apenas alienado, mas hostil o suficiente para querer ver seu próprio pai morto. Vemos aqui um perigo mortal misturado com a devastadora separação de seu filho.

Aprenda com Davi o que fazer nesse momento aterrorizante e desolador. Ele ora. O salmo inteiro é dirigido a Deus. Ele pede uma única coisa — não proteção, nem vitória, mas o próprio Deus, satisfazendo sua alma como a água satisfaz a sede em uma terra árida e exausta. “Ó Deus…


To read the rest of this article, visit http://www.thegospelcoalition.org/pt/article/deserto-adoracaeo-traicaeo-e-deus.