Perder uma Filha Sem Perder a fé

Sarah Zylstra | April 25, 2017


27 de dezembro de 2016

No mês passado, Frazer e Dana Gieselmann enterraram sua filha de seis anos de idade.

Milla, abreviação de Louise Mildred, teve sua primeira convulsão aos 2 anos de idade. Ela foi diagnosticada com a doença de Batten, um distúrbio raro e fatal do sistema nervoso. Algumas semanas mais tarde, sua irmã mais nova, Elle, recebeu o mesmo diagnóstico. (Uma irmã mais velha, Ann Carlyle, não tem a doença genética)

Nos últimos três anos, Frazer e Dana levaram as duas meninas para consultas médicas, seguraram-nas durante convulsões, e acompanharam enquanto elas perdiam a destreza. Elle pode iniciar um regime de medicação experimental em setembro; para Milla, já era tarde demais.

Ela fez seis anos no dia 2 de novembro. Vinte e quatro dias depois, sua mãe postou “Milla está com Jesus. Bendito seja o nome do Senhor”.

Enquanto viviam o pior pesadelo de todos os pais, a fé dos Gieselmanns na bondade de Deus foi testada e retesada. Acordando inúmeras noites com as meninas, tendo constantes relatórios médicos ruins, o casal apoiou-se fortemente na fé transmitida por seus pais.

E eles se apoiaram na igreja, na esperança de que ela estaria lá para segurá-los.

Fé na…


To read the rest of this article, visit http://www.thegospelcoalition.org/pt/article/perder-uma-filha-sem-perder-a-fe.